Vamos começar admitindo que todas as pessoas são diferentes. Cada um tem seus objetivos, sua família, seus desejos e suas dificuldades. O grande desafio é pensar no funcionário não como um recurso da empresa disponível a custo de um salário, mas sim como uma pessoa que possui suas próprias atitudes, valores, vida pessoal e forma de trabalhar.

A insatisfação e a desmotivação dos colaboradores pode ter inúmeras causas, mas é certo que não ver o funcionário como um ser humano é uma das principais.

 

O que eu ganho motivando meu colaborador e proporcionando melhores condições no trabalho?

Se eu fosse trazer uma lista de benefícios, passaria dias digitando e nunca terminaria. Vou falar alguns deles.

Começa pela produtividade. Que empresa nunca sonhou em ter pessoas dando o melhor de si no trabalho? E a capacidade de inovação, então, nem se compara!

Ah, e sabe aquele problema que você não encontra uma solução e fica perdendo horas pensando? Pode ser que um dos seus colaboradores tenha a resposta, mas não tem motivação para torná-la uma solução.

Outro benefício visível é a satisfação do seu cliente. Você já foi atendido por um vendedor mau humorado? Então você com certeza sabe as consequências da desmotivação.

 

Pessoas desmotivadas não têm porque contribuir com as metas da sua empresa, nem melhorar seu desempenho. Pessoas MUITO desmotivadas, além de não agregar nada à sua empresa, podem até sabotar atividades ou projetos dela. Mas a boa notícia é que você pode mudar isso, começando por você mesmo.

 

Neste artigo eu trouxe as 7 principais causas da desmotivação, e mostro como lidar com elas, para que você possa proporcionar ao seu time uma experiência agradável ao trabalhar em equipe.

 

# Líder não exemplar

O líder que não confia no desempenho da sua equipe não a motiva.

A motivação começa no topo. Você dificilmente encontrará empresas com funcionários satisfeitos e motivados sem ter um líder satisfeito e motivado coordenando a equipe. Comece com suas próprias atitudes.

Líderes devem apoiar as palavras com ações: isso cria um comportamento consistente com o trabalho. Ações consistentes e congruentes com as palavras que estão sendo pronunciadas levam a um alto nível de confiança. Evite todo o cinismo e desinteresse, por exemplo, para não pregar sobre a qualidade e obrigar os funcionários a concluir suas tarefas mais rapidamente do que o necessário.

 

# Exclusão nas decisões

Deixar de incluir a equipe em decisões simples que a envolvem diretamente mostra que você não acredita nela.

Descubra os pontos fortes de cada um da sua equipe e os desafie continuamente. Delegue tarefas e aumente o significado da sua equipe para a empresa.

Deixe seu time participar das decisões que o envolvam. Permitir que o time participe de decisões práticas demonstra respeito e confiança, tendo como consequência a motivação. Permita que as pessoas participem da história da sua empresa e valorize cada conquista. Isso não tem preço.

 

# Expectativa e realidade são diferentes

Ao contratar o colaborador foi informado que ele desempenharia uma função, mas ao delegar as tarefas foi completamente diferente.

Comece com um sistema de contratação efetivo. Contrate por habilidades e competências, e descreva os cargos de acordo com o que realmente é, e não o que você acredita que é.

Essa é uma falha de comunicação muito comum, principalmente porque quem contrata não é de fato a pessoa que demanda o serviço. Ao descrever as atividades e planejar o processo de contratação, esteja alinhado com as expectativas dos integrantes do setor que demanda o serviço, assim o novo integrante já entrará na empresa sabendo os serviços que desempenhará, e a equipe saberá onde ele vai se encaixar.

 

# Ninguém sabe se poderá crescer na empresa

Colaboradores que não conhecem a visão de futuro da empresa, e muito menos o que vão fazer para ajudar a alcançá-la, raramente estarão trabalhando motivados.

Se você quer que alguém alcance um objetivo, conte qual é o objetivo e como ele deverá ser alcançado. Mostre onde você quer que seu funcionário chegue no futuro da sua empresa. Detalhe um plano de carreira e mostre que você quer que ele faça parte dos resultados da organização.

Outra solução que pode ser adotada é a contratação interna. Mostre uma clara preferência por contratar pessoas que já fazem parte da sua empresa. Elimine quaisquer políticas ou procedimentos de RH que bloqueiem o processo interno de contratação ou bloqueiem eficiências. Crie políticas de coaching e mentorias, e permita que seus colaboradores mais experientes sejam mentores dos novos funcionários.

 

# Não há feedback ou reconhecimento

Se a pessoa nem mesmo sabe se está cumprindo suas tarefas de forma certa, como poderá continuar fazendo?

É muito importante ter o hábito de elogiar quando a tarefa está sendo desempenhada corretamente. Um tapinha nas costas, um prêmio por desempenho ou um dia de folga por atingir uma meta, são exemplos de como reconhecer o valor do profissional. Recompense os resultados com remuneração variável associada a metas de negócios. Isso cria um vínculo recíproco entre o sucesso da empresa e o sucesso do funcionário. Crie recompensas proporcionais à dificuldade das tarefas dadas.

Mas lembre-se, da mesma forma que precisa reconhecer atitudes positivas, é necessário ensinar de forma gentil quando algo estiver errado. Se ninguém falar o que, e como uma pessoa precisa melhorar, ela nunca saberá! Treinamentos são muito bem vindos quando trata-se de melhorar o desempenho de colaboradores. Treine seus funcionários regularmente para promover seus conjuntos de habilidades e manter seu desejo interno de desafio e crescimento.

 

# Desequilíbrio com a vida pessoal

Muitos funcionários estão constantemente estressados por não conseguir equilibrar sua vida pessoal com a vida profissional.

Isso pode ser evitado compreendendo que horas extras devem ser planejadas junto com o colaborador, ou ele terá que sacrificar seu tempo com sua família. Igualmente as férias e as folgas devem ser discutidas entre empresa e funcionário, agradando e satisfazendo ambos.

Da mesma forma, como passamos praticamente 1/3 das nossas vidas trabalhando, tornar um ambiente leve, divertido e agradável, minimiza o estresse e aumenta a satisfação.

 

# Falta respeito e confiança com os líderes

O respeito e a confiança são pilares para bons relacionamentos, e quando estão abalados, não há estrutura que suporte.

Os líderes e gestores devem ser inspiração para os colaboradores, mostrando ter clareza na visão da empresa, ter um planejamento realista e ser exemplo na organização.

A confiança é uma “via de mão dupla”. Você também precisa confiar neles, para que eles confiem em você. Não seja autoritário, mas confie no seu time e delegue funções. Não concentre tarefas apenas para você, mas permita que sua equipe também seja responsável pelo sucesso da empresa.

 

Analisando cada um dos pontos, você pode ver que chegamos a uma conclusão comum: As pessoas querem sentir-se parte da empresa. Parte do passado, parte do presente e parte do futuro, com o melhor que puderem ser.

Crie uma equipe motivada e confiante, e veja você mesmo os resultados da sua empresa acompanhando a evolução da sua equipe.

Encontre candidatos qualificados para sua empresa usando a Jobzi.

 

Anunciar vaga

 

Para candidatos: Busque vagas aqui.

 


Comments are closed.